domingo, 2 de fevereiro de 2014

Nem Tudo Que Parece É...

Há muita coisa errada, a começar parece que muitos se esqueceram que o pecado ainda existe e não pode ser tratado como sintomas, pecado é pecado e é necessário que aja arrependimento.
Quando tratamos pecado como sintomas, colocamos Deus de lado, porque no fundo estamos dizendo, sou assim, fiz isso ou faço isso, por causa das circunstâncias familiares, ou por causa do meio ambiente que estou inserido, ou por causa da minha condição social.
Em outras palavras estou dizendo que se essas circunstâncias fossem diferentes eu seria diferente. Isso não é verdade.
Ao chamarmos pecado de pecado estou assumindo a responsabilidade pelas minhas escolhas e declarando que reconheço que o conceito de Deus é o padrão absoluto do que é certo e do que é errado, porque o conceito de Deus é único capaz de revelar a minha real condição espiritual e moral e Ele o único capaz de levar-me a ir muito mais além do que as circunstâncias tentam me conduzir.
Cada um de nós tem a sua história, e tem motivos suficientes para serem o que são ou fazerem o que fazem, mas se não tivermos um padrão absoluto espiritual e moral para seguirmos, pautaremos sempre a nossa vida em circunstâncias externas e esta é a filosofia que o mundo procura implantar.
Leia a Bíblia, estude a Bíblia, deixe Deus falar com você através dessa Palavra.


Fique na Paz!!!

Postar um comentário