sexta-feira, 10 de maio de 2013

Refletindo2


Há um tempo eu estava andando sobre uma passarela que fica sobre uma via muito movimentada e lá bem no alto da passarela eu resolvi dar uma paradinha e olhar a circulação dos carros na via. Não tenho medo de altura, mas confesso que ao olhar para baixo, se não fosse o parapeito da passarela eu teria caído me deu uma tonteira do nada. Saí logo dali, peguei as escadas e desci.
Mas, foi uma sensação muito estranha... Como pode? Eu não ter medo de altura e ter essa sensação de tontura como se tivesse medo?
Por que estou compartilhando isso?
Estamos vivendo dias de muitas más notícias, quando a gente pensa em descansar de uma, vem outra ainda pior, e por mais que muitos queiram passar despercebido por elas, como se elas não os afetassem, a reação, as conversas e as respostas nas Redes Sociais demonstram totalmente o contrário, que as notícias tem os afetado e muito, ainda que não se tenha dado conta conscientemente disso.
Penso que foi pensando nisso, dentre muitas coisas, que Jesus disse: Lucas 21.34
Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que o vosso coração fique sobrecarregado com as conseqüências da orgia, da embriaguez e das preocupações deste mundo, e para que aquele dia não venha sobre vós repentinamente, como um laço.
E já que é quase impossível desvencilharmos dessa pressão psicológica de más notícias, é necessário precaver-nos de alguma forma para que no fim de tudo nossos valores e convicções sejam demonstrados também e principalmente nas nossas atitudes e respostas.
Uma boa dica é dada por Jeremias. Quero trazer à memória o que me pode dar esperança” (Lm 3.21).
Não adianta está com os ouvidos e olhos atentos a tanta injustiça e não alimentar a alma e o espírito com aquilo que traz vida, renovo aos nossos pensamentos e sentimentos.
Não somos super alguma coisa, se a Bíblia diz que por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos se esfriará. MT 24:12 é necessário cautela, muita cautela.

Postar um comentário