sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Oração


“Alguns dizem que Deus não atende a nossas preces porque as preces das pessoas são mutuamente excludentes. Ou seja, fazendeiros oram para chover e famílias que marcaram um  piquenique, por exemplo,  oram pedindo um dia ensolarado. Um grupo de torcedores ora para o time da casa ganhar, enquanto outro pede a vitória dos visitantes. Deus poderia  atender  a um conjunto de preces  ao negar o outro. Eu, por minha vez, prefiro acreditar  que a chuva seja causada  por fatores meteorológicos e que os jogos  e disputas esportivas  são vencidos  graças a uma combinação de habilidade e  sorte, sem qualquer interferência de Deus.
Será que isso significa que aquele homem que desejava um trabalho estava perdendo seu tempo quando entrou na igreja e orou e a mulher quando pediu pela recuperação do marido na capela do hospital? Creio que não. Acredito que eles ganhem duas coisas com suas preces, mesmo quando não recebem exatamente o que pediram.
Primeiro, ganham a reafirmação de que não estão sozinhos. Deus está com eles em sua fé e incertezas, ajudando a tornar o futuro menos assustador (amigos, família, igreja, são uns desses meios)...
Segundo, as preces estão relacionadas à aceitação de nossas limitações... Quando oro pedindo saúde, ou quando oro pedindo paz ao mundo ou a capacidade para ver as pessoas de maneira mais favorável, uma das coisas que estou fazendo é admitir que há muitas coisas que desejo e preciso e que não posso conseguir e/ou realizar baseando-me apenas em meus próprios esforços. Não estou apenas pedindo que Deus me dê isso, como também estou admitindo que não posso conseguir nada sem a ajuda d’Ele.” Harold Kushner

Fiquem Na Paz!

Postar um comentário