segunda-feira, 30 de julho de 2012

Momentos


Em algum tempo de sua vida, você já disse a seguinte frase?
“Estou vivendo o melhor momento de minha vida, as coisas nunca deram tão certo como agora, tudo se encaixa, tudo é perfeito.”
Aí, dentro desse momento surge uma situação, uma proposta, uma oportunidade, algo que pode mexer com todo esse bem estar do momento, quem está de fora sabe exatamente qual deve ser sua posição, a sua atitude.
Mas, você não tem tanta certeza assim...
Medo do que você pode perder ou deixar de ganhar tomam seus pensamentos e sentimentos, desde o momento em que você acorda até  a noite, quando você se deita para dormir.
O que fazer?
Para quem está de fora pensa que é simples, faça o que tem que ser feito.
A vida é simples, nós é que a complicamos.
Pode até  ser, porém, a verdade é que conflitos existem e nos custam muita das vezes noites sem dormir até que nos posicionemos.
Ester viveu esse momento.
Lendo esse livro você pode ter uma boa orientação do que fazer em situações como esta.
A partir do cap. 2 o livro conta como ela se tornou rainha da Pérsia.
Por nenhum momento a Bíblia relata que Ester buscava isso, ela como as outras jovens apenas preenchiam os requesitos básicos para virem a se tornar a futura esposa do rei, eram jovens, belas e virgens, a Bíblia também não relata que Deus tinha um plano em sua vida, por isso permitiu que ela fosse escolhida.
Gosto disso pois reforça o que Salomão diz em Eclesiastes 9:11 –“...tudo depende do tempo e da ocasião.”
Acredito que nas vezes que Mordecai visitava sua prima para saber como ela estava, fazia questão de lembrá-la palavras como as ditas também por Salomão em Eclesiastes 9:10 – “Tudo quanto vier as suas mãos para o fazer, faze-o conforme suas forças” e assim as coisas iam acontecendo até que finalmente  aproximadamente quatro a cinco anos depois Ester se torna rainha da Pérsia.
Ester agora estava num desses tempos em que dizemos... “Estou vivendo o melhor momento da minha vida, valeu a pena esperar”.
Ela tinha tudo em suas mãos.
Mas, nesse momento pleno de sua vida, algo inesperado acontece, Hamã conspira para matar todos os judeus, isto significava destruir a sua origem,  seus valores, suas crenças.
Situações drásticas, podem nos corromper, propostas e oportunidades que aparentemente parecem agregar um bem estar ainda melhor podem nos corromper.
Ao saber do que viria acontecer, sua primeira reação foi a de se utilizar de desculpas, ainda que legítimas, tinham fundamento, mas, na verdade ocultava o medo da perda, perda da conquista, perda do momento, perda da vida.
Nada diferente de nossos conflitos, o medo muita das vezes cegam o nosso entendimento.
Mas, Mordecai a lembra de algo que não podemos esquecer em meio ao conflito onde temos que tomar uma posição.
Não dá para ficar em cima do muro.
Engana-se quem pensa que suas decisões e escolhas afetam apenas a si mesma, afetam as vezes até com mais violência quem os cerca.
E dá para conviver com isso?
Uma vez que Ester se posicionou, ela buscou se cercar de apoio, ela queria ter a certeza que não estava só e pede para que todos jejuem por ela.
É imprescindível que em momentos de conflito nos cerquemos de todo o apoio possível, não guarde só pra si os seus conflitos, os seus medos.
Ao desabafarmos, ao buscarmos ajuda espiritual, ao nos colocarmos diante de Deus com um coração disposto a obedecer, somos abençoados a resolver nossos conflitos da melhor maneira possível.
Foi assim com Ester, que numa bela estratégia saiu ilesa dessa situação e salvou o seu povo.

Fiquem Na Paz!!!



Postar um comentário