quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Como Criança Desmamada



Lucas 12:16-21
16 Propôs-lhes então uma parábola, dizendo: O campo de um homem rico produzira com abundância;
17 e ele arrazoava consigo, dizendo: Que farei? Pois não tenho onde recolher os meus frutos.
18 Disse então: Farei isto: derribarei os meus celeiros e edificarei outros maiores, e ali recolherei todos os meus cereais e os meus bens;
19 e direi à minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe, regala-te.
20 Mas Deus lhe disse: Insensato, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?
21 Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus.
Outra Parábola, só que em nossos dias
Havia um agricultor que com muito suor e trabalho conseguiu comprar meio hectare de terra e plantou todo o terreno com laranjais.
“Plantar o primeiro hectare foi muito difícil”, pois o agricultor não tinha dinheiro, e os laranjais demoram um tempo para crescer.
Depois de algum tempo, as laranjas cresceram e o agricultor as vendeu. Com o lucro da venda ele comprou mais 1 hectare e plantou novamente, só que agora 1,5 hectare de laranjais…. alguns anos depois com paciência, persistência, consistência e muito trabalho ele tinha 50 hectares de plantio, cada centímetro de terra produzindo.
O agricultor começou bem devagar e com poucos resultados, mas sabia que, se continuasse seu trabalho, alguns anos depois seria um homem muito rico.
Se observarmos as duas parábolas, ficamos sem entender ao certo porque Jesus chamou o agricultor de sua estória de insensato, tolo.
Afinal de contas não importa o empreendimento, não é exatamente isto que queremos?
Transbordar para direita e para esquerda e por todos os lados?
Dizer “dinheiro para mim não é problema”?
Se sentir orgulhoso do império construído?
Não creio de forma alguma que a mensagem de Cristo aqui fosse “Não queiram ser ricos, isto é ser tolo ou insensato”.
Nem acredito que ele quisesse tratar aqui sobre o perigo das riquezas
Sobre o que Jesus na verdade quer nos alertar com esta parábola?
Para ser bem sucedido em algo ou em alguma coisa, carreira profissional, casamento, família,...você tem que estar apaixonado por isto , porque a paixão é como uma mola impulsadora que ante as adversidades, obstáculos no qual você tenha que enfrentar não permite que você desista e para ser um agricultor bem sucedido tem que se ter muita paixão pelas suas terras, para saber lidar com períodos de seca, geada, enchentes,...
Então eu acredito que Jesus nos ensina aqui, sobre os perigos da paixão, do viver somente em função de.
E sendo assim o ensino vale não só para os ricos, mas para cada um de nós que tenta com todas as forças manter algo em nossa vida que só Deus pode sustentar.
Passamos a agir como se fôssemos “Super Alguma Coisa” com medo de perder o que pensamos ser totalmente nosso, e deixamos de entender o que Davi compreendeu tão bem quando disse:
“Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela”. Salmos 127:1
São casos como da super mulher, da super esposa, da super mãe, do super chefe de família, do super trabalhador, do super homem de negócios, do super crente.
Do super, super, super ,...
Quando Jesus chama o agricultor de tolo é porque este depois de tanta dedicação, anos de trabalho, vendo seus celeiros transbordarem, chega a infeliz conclusão.
“Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe, regala-te”
O que seria deste homem se acontecesse em suas terras o que aconteceu na região serrana de nosso estado, Rio de Janeiro? Não foi uma simples enchente, foi uma verdadeira catástrofe.
O mesmo que acontece com milhares de super mulheres quando percebem que não conseguem mais dar conta de tudo, de super esposas que perdem seus maridos para outras, de super mães que ouvem seus filhos dizerem, “não preciso mais de você”, de super chefes de família que não conseguem mais ser o principal provedor de seu lar, do super trabalhador que injustamente é dispensado, do super homem de negócios que vê sua empresa indo a falência, do super crente que não vê o milagre acontecer,...
Total Desespero!!!
A paixão cega o entendimento, anula a fé, a esperança, a dependência de Deus, nos torna egoístas e faz com que façamos daquilo que construímos o nosso porto seguro, a nossa posse. Não compartilho, não divido com ninguém, é meu, somente meu, é a minha vida, é o meu tudo, só eu sei cuidar, só eu sei fazer, só eu faço acontecer.
Não dar para viver o que é eterno, preso ao que é terreno.
Lembra da reação de João?
LC 9:49 Disse-lhe João: Mestre, vimos um homem que em teu nome expulsava demônios; e lho proibimos, porque não te segue conosco.
LC 9:50 Respondeu-lhe Jesus: Não lho proibais; porque quem não é contra nós é por nós.
Não há nada de errado em valorizar grandemente o que Deus tem colocado em nossas mãos para cuidar e administrar, porém, precisamos aprender a segurar levemente, pois Ele é o nosso porto seguro, tudo vem d’Ele, é d’Ele e é para Ele.
Gosto do Salmo onde Davi demonstra em palavras como é um coração que encontrou o equilíbrio de saber que só Deus supre todas as nossas necessidades, um coração rico para com Deus.
Salmo 131:1,2
Ó Senhor Deus , eu já não sou orgulhoso; deixei de olhar os outros com arrogância.
Não vou atrás das coisas grandes e extraordinárias, que estão fora do meu alcance.
Assim, como a criança desmamada fica quieta nos braços da mãe, assim eu estou satisfeito e tranqüilo, e o meu coração está calmo dentro de mim. (versão da Bíblia na Linguagem de hoje).
Fiquem Na Paz!

Postar um comentário