sábado, 17 de julho de 2010

Reine Sobre Mim


“Os individualistas que me perdoem, ninguém cresce tão bem sozinho, quanto acompanhado”Rosa Avello-psicoterapeuta
Esta semana aluguei seis filmes para assistir dentre todos o que mais gostei foi

Reine Sobre Mim.

· Adam Sandler, Don Cheadle, Jada Pinkett Smith e Liv Tyler estrelam nessa emocionante história sobre Charlie Fineman (Sndler) que entrou em depressão logo após a morte de sua esposa e filhos. A vida de Charlie melhora muito depois de reencontrar por acaso um antigo amigo de faculdade, Alan Johnson (Cheadle), cuja vida está dividida entre o trabalho e a família. O reencontro dos amigos fortaleceu o antigo e esquecido vínculo de amizade e os dois passaram a viver melhor emocionalmente. Bill Zwecker da TV-CBS consagra Reine Sobre Mim como "Um Filme Verdadeiramente Brilhante".
Pelo título dar-se a impressão de um filme religioso, mas não o é, o filme não trata disso, não fala sobre isso, porém, bem que poderia ser, pois quando acaba o filme e começamos a refletir sobre o que assistimos percebemos a importância de estar conectado com Deus.
Não falo de freqüentar uma igreja, ou seguir uma determinada religião, porque muitos fazem isto e mesmo assim ainda não estão conectados com Deus.
As pessoas às vezes pagam por suas ilusões, elas procuram fazer o certo, mas não vivem o certo, suas atitudes são racionais e não interiorizadas , citando um exemplo de Jesus...
É como construir uma casa, nossa casa, sobre a areia, então desce a chuva, assopram os ventos e combatem a nossa casa e ela cai, pois foi edificada sobre a areia.
Mas, aquele que procura manter-se conectado com Deus, sabe que mesmo que Ele nos tenha dado total capacidade para resolver problemas e cercarmos de prudência para não acabar-nos caindo em um abismo, sabe também que estamos sujeito ao descer das chuvas, ao assoprar dos ventos que tentam destruir nossa casa, mas agüentamos firmes, pois entendemos que Deus é quem sustenta todas as coisas, choramos, esperneamos, enchemos Deus muitas das vezes com “porquês” sem resposta, mas superamos, buscamos ajuda, damos a volta por cima.
Por que digo que este filme nos remete ao reino de Deus em nossa vida?
Porque ele trata da fragilidade do nosso emocional diante de situações, que não sabemos lidar, que não aprendemos a lidar e que a gente espera nunca ter que passar por elas. Mas se elas chegam em nossa vida, nos tira o chão, nos deixam impotentes e sem rumo.
Sozinhos jamais encontraremos o caminho de volta.
“Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na hora da angústia.”Salmos 46:1
Assim como uma mãe ao ver seu filho sofrendo, busca de todas as formas de todos os meios tirá-lo do sofrimento, assim é o nosso Deus.
Ele faz e fará tudo para tirar-nos do sofrimento, Ele envia anjos para nos socorrer, anjos que podem ser pessoas que conhecemos ou não, mas que estão dispostas a nos ouvir, a nos ajudar, a nos socorrer, e Ele mesmo quando abrimos o nosso coração envia o Seu Espírito a nos socorrer, quantas vezes após uma oração nos sentimos como que consolados, como tendo recebido um refrigério para nossa alma.
Vivemos dias maus e de muita pressão, como o artigo publicado em Dicas de Saúde em meu site de documentos, os consultórios psiquiátricos e de psicólogos andam lotados de pessoas que preferiram viver um mundo paralelo isoladamente, do que ter que enfrentar e superar a realidade, se permitir ser ajudado é o primeiro passo para encontrar a saída.
Vale a pena assistir o f ilme.

Abraços!!!



Obs.: O titulo do filme foi inspirado na canção do The Who, “Amor, reine sobre mim”.Sim amor reine sobre mim, sobre ele, sobre ela, sobre nós.Amor reine sobre o tempo, sobre a distância, sobre todas as coisas que a eternidade já provou serem menores que você.
Amor reine sobre mim, faça do meu eu o seu reino, da minha alma tua coroa e do meu coração a tua eterna casa. Amor reine sobre mim e encontre logo a nossa rainha.

Postar um comentário