quarta-feira, 23 de junho de 2010

Entrevista Com Kaká - Parte 2



Nesta 2ª parte da entrevista, o que chamou minha atenção foi, quando um dos jornalistas perguntou-lhe, quem ele achava o mais bem humorado da seleção, e ele não teve dúvida ao dizer com todas as letras, “Robinho, claro”.
É interessante que quando observamos a trajetória de Robinho, a gente consegue perceber que futebol para ele sempre foi uma grande diversão, driblar os adversários nunca exigiu dele aprimoradas técnicas, cada gol que ele fazia sempre foi comemorado com muita graça e às vezes com muita irreverência. E o melhor disso tudo é que ele sempre foi assim, não foi o dinheiro, a fama que tornou o Robinho que conhecemos hoje em alegre, e bem humorado.
Nisto tenho que concordar com muitos especialistas, quando diz que o sucesso, o ser bem sucedido em qualquer área, não está nos resultados obtidos, está no processo, no caminho trilhado, o resultado é apenas uma conseqüência do prazer na caminhada.
Quer vê um outro exemplo?
Já observou uma criança aprendendo a andar?
Ela não está nem aí se vai levar muito tempo para aprender finalmente a andar, se as outras crianças ao seu redor andam e ela não.
Ela cai, levanta; levanta, cai e tudo bem!
Mesmo que a treinemos todos os dias, ela não leva em conta o tempo e nem a nossa ansiedade.
E um dia quando menos a gente espera, lá vem ela ao nosso encontro, naturalmente.
Na verdade o sucesso sempre vai ao encontro dos que não tem pressa, dos que não precisam de troféu, dos que tem prazer no que fazem.


Um Abraço,

Fique na Paz!

Postar um comentário