sexta-feira, 24 de abril de 2009

Indignação



Ultimamente a frase que mais se ouve nas ruas, nos noticiários, nas lamentações de algumas pessoas é:
“Estou cansado(a),muito cansado”.
Estamos vivendo uma era onde as pessoas pouco a pouco tem sido consumidas nos seus sonhos, nas suas esperanças, nas suas crenças, vivendo em total indignação.

São lágrimas, dor, sofrimentos, tristezas sem resposta.
Em quem acreditar?
A quem reclamar?
Como resolver?
Se quem tem o poder, o conhecimento, a autoridade não o faz e não resolve.
Como sair de uma situação, onde nos sentimos de mãos atadas?
Se conformar?
Se desesperar e fazer igual?
Lutar?
Como?
Não desistir?
Até quando?

Está indignado não é ruim.
Ruim é a atitude que mantemos ante aquilo que nos indigna.
Porque se aquilo que nos indigna tem como papel, roubar nossa alegria, paz, esperança, confiança em si mesmo e em Deus...
A nossa atitude tem que ser a de virar este jogo.
Porque como dizia a minha avó:
"Aquilo que não nos mata nos fortalece".
Olha só esses exemplos:
Por está indignado com a discriminação racial e mesmo da prisão onde ficou 25 anos, Nelson Mandela, líder negro da África do Sul deu força e estimulou as lutas contra a discriminação racial do seu povo.
Mesmo com mãos e pés mutilados por uma doença, Aleijadinho não deixou de fazer suas esculturas.
Teresa de Calcutá, indignada com a miséria do povo indiano e ensinando num colégio da Índia de pessoas ricas, tomou novos rumos cuidando de doentes e moribundos que encontrava na rua.
O que dizer de Ghandi, Martin Luther King e outros que se utilizaram deste sentimento de indignação para fazer algo construtivo, para si , para um grupo, para um povo.

Tenho muito que aprender com estes e outros exemplos.
E não quero passar por esta vida, amarga, paralisada, conformada, cegando meus olhos e entendimento com aquilo que me indigna.
Que Deus nos dê sabedoria e força para sabermos agir ante estas situações.

“Voltai à fortaleza, ó presos da esperança; também, hoje, vos anuncio que tudo vos restituirei em dobro”.
Zacarias 9:12

Postar um comentário