quinta-feira, 19 de março de 2009

Olimpíada De Inverno

Esta semana, o jornal da Record está exibindo uma série de reportagens a respeito dos jogos de inverno e falando um pouco da cidade de Vancouver, local onde será realizado estes jogos, claro que numa forma de nos preparar para não perder um jogo sequer, até mesmo porque a Record estará transmitindo a Olimpíada de Inverno o ano que vem.

Esta série de reportagens, me fez lembrar de um e.mail que mandei o ano passado (12/09/08), falando de uma jovem que estará nesta Olimpíada e de como ela está se preparando e cuidando do seu emocional.
Fui lá no arquivo, reli e resolvi postá-lo aqui.


Um Abraço,

E Um Ótimo Find!!!

Sandrahbn


No Domingo Espetacular dessa semana passou uma reportagem de uma jovem que está sendo revelação no Snowboard (surf no gelo), seu nome, Isabel Clark, primeira sul-americana a conseguir uma vaga nas Olimpíadas de Inverno. Seu desempenho tem sido tão bom, que ela já causa preocupação aos mais experientes, para os jogos de inverno.Porém, o que me chamou atenção nessa reportagem, além do fato dela treinar no mínimo 5 horas por dia nas montanhas geladas, foi o fato dela passar por um treinamento emocional diário, que começa no café da manhã com um psicólogo, onde ela mesmo diz que este treinamento é imprescindível, para alcançar as metas lá na montanha, porque lá em cima a pressão é muito grande.Muitos já tem despertado, inclusive eu, e no meu caso, graças a minha cabeleireira que se forma em Educação Física no fim do ano, para a importância do exercício físico e de uma alimentação adequada para uma melhor qualidade de vida.Por incrível que pareça, assim como o seu corpo ganha maior resistência, mais disposição e mais saúde a medida que você o submete a exercícios constantes e uma alimentação balanceada, ainda que no começo com muita preguiça, má vontade e dores, o mesmo acontece com as nossas emoções.Acabei de ler o Monge e o Executivo, e numa parte desse livro, o autor fala sobre o pensamento tradicional de praxes(hábitos que se adquirem), que nos ensina que os pensamentos e os sentimentos dirigem nosso comportamento, somos o que pensamos, sentimos e cremos ser, esses fatos influenciam diretamente no nosso comportamento, mas o autor também diz que o contrário é verdadeiro, que o nosso comportamento influencia diretamente nos nossos sentimentos e pensamentos a ponto de modificá-los e é aí que entra o treinamento emocional.Exercitar atitudes construtivas, como por exemplo, manter-se confiante, mesmo sem se sentir assim, recusar-se a dimensionar por demais os problemas, ainda que você os achem enormes, viver sabendo que nada como um dia após o outro, se deixar levar por esse Incentivador Maior que é o nosso Deus, procurar se afastar de leituras, programações, músicas e até amizades que te colocam pra baixo, também te levam a ser o que você se propõe a ser, e isto não é uma lição de hipocrisia e falsidade, é treinamento.Assim como a Isabel precisa desse treinamento diário para superar as pressões lá na montanha com outros competidores e até consigo própria, também precisamos do mesmo treinamento, para vencer as pressões do dia a dia, transpor as adversidades que tentam nos cercar e superar aquelas situações que pensávamos que jamais iríamos passar.
"Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento". Filipenses 4:8

Postar um comentário