sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Figura Estranha

Esta semana fui lavar meu carro que estava muito sujo.Enquanto eu aguardava, fiquei lendo um livro que estou adorando “A Cabana”.
E aos poucos, foi chegando outras pessoas.
De repente chega uma figura muita estranha com seu carro, você olhando pra ela sem conhecê-la, não tem como você não dizer “de onde saiu isso?”, e foi assim que pensei.
Preconceituosa?
Eu?
Pode ser.
Lendo o livro estava, lendo o livro continuei.
Passou um tempinho, e o que eu temia me acontece, ela vem na minha direção, e com tanto lugar para sentar, ela resolve sentar exatamente do meu lado, e eu lendo o livro.
Enquanto lia dava para perceber que ela me olhava, me lembrei de algo que eu já havia decidido a um tempo atrás, que era a de não julgar as pessoas sem a conhecerem melhor. Por isso falei comigo mesma: “falar é fácil não é Sandra, vamos ver na prática”.
E eu mesma respondi: “Tá legal, tá legal, só não vou puxar assunto.
Só que aquela figurinha estranha, não se agüentou, e começou a puxar assunto comigo, como já havia decidido colocar em prática o que tenho aprendido com a vida, comecei a conversar com ela.
Pode acreditar, não percebi nem o tempo passar, que papo gostoso que tive com aquela mulher, super alto astral, alguém que gosta realmente de gente.
É, vivendo e aprendendo, perdemos muito quando nos fechamos em nossos próprios conceitos e impedimos a entrada de pessoas "estranhas", esquecemos que também temos manias, limitações e queremos ser aceitos pelo que somos, e não pelo que os outros gostariam que fôssemos.

Postar um comentário